quinta-feira, 28 de maio de 2015

No fim do dia

Achei: 
No fim do dia quero chegar do trabalho, cansada, com os pés doendo e receber um afago, um cuidado um “senta aqui, deixa eu cuidar de você...”
No fim do dia quero ouvir como foi o seu dia. Quais as desavenças no trabalho, ou por quais êxitos foi aclamado. Passar por você enquanto aprecia o jantar e beijar sua nuca, lhe fazer companhia. “Sabia que acabou o macarrão?”
Quero lhe contar uma história engraçada. Sentar ao seu lado, curtir seu abraço e lá me perder. Quero sentir que foi a escolha errada, equivocada, certa, adequada, mas, que a escolha foi minha. No fim do dia quero compartilhar meus medos, revelar meus segredos e não ter medo de ser eu.
No fim do dia quero sentar e rever meus planos, ver o andamentos dos nossos sonhos, ouvir sua risada ao fundo (“Ele tá rindo do quê?”), enquanto uma se forma em mim.
No fim do dia, ao me deitar ao seu lado sentir seu cheiro quente, quero olhar para o par de olhos amêndoas e fechar os meus...

No fim de cada dia, ir dormir com a certeza de que, pela manhã, são eles que irei encontrar.

0 comentários: