domingo, 9 de março de 2014

A crise dos 25

Achei: 
Conversando com um amigo, ele expressou sua insatisfação com um ou outro ponto em sua vida, e completou “Minha nossa... vamos fazer 25 anos.”

Aquele ponto em que, não sei se todos, mas, pensamos não ter feito ou conquistado "nada". De estar solteiro, sem ter concluído etapas e se sentir um pouco "atrasado". Eu inventei e disse "É a crise dos 25".
É que na vida, nada tem um tempo certo.
Ora, você não deixa de fazer certa coisa aos 20 anos e, se não fizer exatamente com esta idade, estará perdido! Já foi! Bye, bye! Acabou qualquer chance de realizar. Não, já vi "vovó" de 100 anos pulando de paraquedas.
O fato é que nosso corpo e mente pedem que certas coisas aconteçam quando eles estão preparados para tal. É mais confortável e sobra certo tempo para fazer ajustes se algo der errado.
Hoje, exatamente hoje, com 25 anos, ainda não realizei todos os planos, metas e sonhos que tenho para minha vida. Sinto, às vezes, que poderia -se o esforço fora maior, ter conseguido tais desejos. Mas, pensando agora, eu era tão nova e exigia mais do que era necessário. Culpei-me mais do que merecia. Sou do tipo de pessoa que acredita que, quando damos o que é necessário àquilo que queremos, ele vem no momento certo. 
Ainda que a genética tenha sido gentil e guarde minhas feições de 20, muita coisa aconteceu e muita coisa mudou. Mudei, e, com um quatro de século de vida, tenho expectativas de que os outros anos serão generosos e que, com o esforço e fé necessários, tudo será possível.
Tudo ficará bem.

1 comentários:

Anônimo disse...

A genética é mais que generosa. 25 significa estar na flor da idade.