sábado, 31 de dezembro de 2011

Lá onde os facos não tem vez

Achei: 
Bem que minha mãe falou pra eu estudar mais e passar na federal, eu lembro como se fosse hoje...
“Mas mãe...”. Não adiantou argumentar, ela tinha razão.


Em parte...



O início das aulas, em qualquer lugar do planeta, imagino, é do mesmo jeito: devagar, quase parando. Os alunos se mostram tímidos, os que já são por natureza rezam para não serem interpelados durante as aulas. Quase ninguém conversa, todos pensam que usarão aquele caderno de 10 matérias durante o semestre (mal sabem que essas 10 matérias rendem para o curso inteiro), ficam ansiosos para saber quais os livros que terão que ler, e o que os sábios mestres passarão de conhecimento...

Lembro que no primeiro dia de aula na UEAP eu me sentia importante (“Puxa! Passei no vestibular... agora estou numa UNIVERSIDADE”, e pensava em universidade com letra maiúscula mesmo), cheia de pretensões, expectativas, sonhos... enfim... acreditava que havia acabado de entrar numa instituição de valor, como aquelas que passam na televisão...

Como eu era inocente...

Logo eu percebi coisas curiosas, e que a UEAP fazia parte de um mundo paralelo onde tudo NO ECXISTE, tudo possível, e que lá somente os fortes sobrevivem.

Eis minhas constatações:

1ª Eu não gosto de poemas;

2ª Professores podem traumatizar alunos;

3ª Você pode ser surpreendida(o) com um(a) ex-peguete aparecendo para te dar aula;

4ª A mulher da lanchonete vai te surpreender pondo o dedo no seu calzone pra saber se está quente (“Eu não peguei no salgado, foi no lenço de papel!” “Pegou sim, que EU VI! Pode guardar que eu não vou comer isso!!!”);

5ª Moedas são valiosas... elas pagam suas apostilas, o lanche, a passagem de ônibus e se unem numa vaquinha;

6ª É possível estudar uma disciplina, ser aprovada nela e, ainda sim, posteriormente, não lembrar nada sobre o que estudou.

7ª Conforme avança no curso, muita coisa vai embora: vaidade, regularidade, tempo...

8ª Para ser professor de espanhol, nem precisa falar espanhol!

9ª Fazer painéis dá trabalho, enche o saco, dá despesa e os pontos não compensam;

10ª Ter doutorado na Espanha também não significa que você saiba falar espanhol, será que eu fui clara?

11ª Um histórico é impresso em menos de 1 minuto, mas tem que ser solicitado 48h de antecedência;

12ª Burocracia é uma merda;

13ª Burocracia na UEAP é foda;

14ª O DERCA é cheio de gente inútil que só faz confusão com nossas notas;

15ª É possível um professor dar aula depois de encher a cara;

16ª Existem professoras que não tem senso de moda, nem nunca passaram por uma depilação... nem ao menos banho de lua...

17ª Seguir o modelo é o que há;

18ª Dormir é supérfluo em tempos de TCC;

19ª Os melhores professores foram aqueles que passaram menos tempo conosco e os que mais acrescentaram;

20ª Ser chica latina, caliente, bromista y sagaz não é pra qualquer uma.



O lado bom foi constatar em muitos momentos que, como alunos, tínhamos muito a oferecer, que evoluímos e nos mostramos capazes. Superamos as diversas dificuldades, as muitas deficiências e conseguimos, ainda sim, concluir esta etapa importante em nossas vidas.

Eu levo de lá, as amizades maravilhosas que compartilharam dos momentos tensos com muito bom humor. Sei que, com o tempo, o contato tende a diminuir e ficar cada vez mais raro. É natural, infelizmente, mas sei também que quando a oportunidade do encontro surgir será maravilhoso, riremos bastante, recordaremos de tantas histórias e sentiremos saudade.

É uma parte de nossas vidas que está sendo deixada pra trás para que uma nova chegue.

Eu desejo, aos amigos que fiz que não somente 2012 venha para dar continuidade as pretensões de 2011, mas que venha para amadurecer idéias, renovar valores e realizar sonhos.



Talvez minha mãe tivesse razão...

Talvez...

Se eu tivesse estudado mais, talvez eu tivesse melhores professores, melhores condições de estudo, mais livros e tivesse conhecido uma galera até legal...

Mas, sinceramente, não trocaria a oportunidade que tive de conhecer pessoas inesquecíveis.

Lívia, Lorenna, Sol, Vandson, Osny, Dill, Zeca, Débora, Nil, Beth, Silvana, Adriano...

Vocês são e sempre serão inesquecíveis...


6 comentários:

Mariely Pessôa disse...

Lindo texto!

Lorenna Braga disse...

Ai gatah!

Eu disso e acertei que não choraria por sair da UEAP, universidade escrota que mais parece Ensino Médio...

Mas, tem o lado afetivo que pensei que não iria me fazer falta e... errei. Conheci tanta chica legal nessa universidade que carregarei nas minhas boas lembranças como acadêmica, em especial ao grupo L³ que se formou no último semestre: Linda, Lívia e Lorenna. Quero levar esta amizade para a resto da minha vida, sabe, não se encontra sagacidade por aí como se percebe nas conversas deste trio... Continuarei lendo teus textos gatah, afinal, sou tua fã!

Linda Queiroz disse...

Obrigada Mari!!

E Loló, fico feliz! A sagacidade sai pelo ladrão na gente! Vou senti falta... mas perder o contato é o que não pode acontecer jamais!!!!!
=*

Linda Queiroz disse...

E continua lendo o meu blog mesmo... ¬¬

Anônimo disse...

Que ex-peguete teu deu aula pra gente, Maria? Pelo amor de jesus cristinho não era o Peludão né? rs. By: Verena Lí

Linda Queiroz disse...

Creeeeeeeeeedooooo Verena Lí!!!!!
Sou tão óbvia assim?? Rsrsrs!
Para o azar do Peludão não foi ele, rs (e pra minha sorte néah?!).
Bem... esses babados fortíssimos só conto na casa das primas, rsrsrs! =****