segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Coisas mal resolvidas

Achei: 
Tudo parece parar no tempo, como naqueles filmes em que um momento importante passa em slow motion, pois você percebe algo.

E olhando aqueles olhos orientais você recebe uma indagação. E a faz.
Como é possível?
Mais de meia década se passou e aquele sentimento, do primeiro amor, permanece apenas adormecido... só em repouso, esperando para ser acordado. Mais uma vez.
Vem à suprfície com força e surpreende... e inunda cada pedaço suspirante em meu corpo.
Transpiro. Ele se aproxima e sinto vontade de tapar meus ouvidos para os problemas que ele me fala, porque o que me interessa e tocar seus lábios com os meus. E relembrar.

Como é bom reviver coisas boas... 

0 comentários: