sábado, 16 de outubro de 2010

O triúnfo de um derrotado

Achei: 

Precisamos de algum puxão, ou jogada de balde com água fria em nossas caras para acordarmos pra certas realidades.


Então, chega um momento que você percebe a derrota, que já tinha fim desde o início... mas oras! Você tinha que tentar!

Entretanto, esperar tanto tempo, e dedicar todos os seus sonhos a alguma coisa traz a você a esperança... e você jamais espera que termine com lágrimas.

Desistir dói demais!! O silêncio é horrível de se ouvir...

Me acho medrosa pra certas coisas, mas não me considerava uma desistente... desistência tem mais relação com incompetência do que o medo.

Mas enfim... um dia a verdade tinha que chegar a mim.

A única coisa boa, e estranhamente irônica, é que não me decepcionei a respeito de minha idealização, mesmo que tal, trouxesse a mim a 'vitória', traria também o lado escuro da situação, a decepção em relação ao caráter que mais prezava.

Nada, então seria eterno...

E a eternidade é o que procuro...

Não a eternidade na vida física, mas aquela da alma...

Espero que o destino faça seu trabalho...

Destino, seu vagabundo!!! Vai trabalhar!!! Caso contrário te despeço novamente e vou agir por contra própria... e tu sabes no que deu...