domingo, 19 de setembro de 2010

Coisas que eu adoro

Achei: 

Há coisas nesta vida que são tão simples, tão acessíveis e que nos trazem um prazer particular, que fica até difícil explicar o porque de certas coisas nos fazerem tão bem.
Pra assistir um filme (terror, romance, comédia) não preciso de alguém do lado, porém necessito, com todas as minhas forças, de uma bacia com a maior quantidade de pipoca amanteigada que couber. Adooooro pipoca! Se a mamãe deixasse ou não visse, comeria todos os dias, mas ela diz que o sal da pipoca faz mal... passo para o doce: Marsmellow! Sabe aquelas pelotinhas fofas e brancas, espetadas em um galhinho, que os americanos assam em uma fogueira? É... parecem pedacinhos de nuvens açucaradas cheirando a baunilha... certa vez ganhei um sacão e me entupi de tanto comer, a dor de barriga que veio depois valeu a pena. Ainda no ramo da gastronomia, pra mim, a culinária japonesa é a melhor que existe. Dá uma cachoeira na boca ao lembrar do paladar desta cozinha... tão natural, orgânica, bem temperada e, ainda sim, suave... é de lamber os hashis. Despeço-me aqui dos meus hábitos alimentares.
Outro dia andava pela rua e vi uma garotinha, de uns 4 anos, com sapatinhos amarelos, meias brancas, e vestido florido. Linda! Meio barrigudinha, linda! Adoro ver crianças fofas!
Adoro andar na chuva fina e sentir o vento gelado no meu rosto. Adoro comprar material escolar para meu semestre... canetas, lápis, cadernos, bloquinhos, post-it e tudo mais de papelaria. Que me fazer feliz? Dê-me um caderno de presente.
Livros. Este é um objeto que sempre vai levar a êxtase (orgasmos literários). Quando é novo, meto o nariz bem no meio dele para sentir o cheiro de livro novo. Virgem. Ainda não lido. E quando é usado dá pra sentir nas páginas meio amareladas a sabedoria, a maturidade de seu uso. Adoro livros de capa dura, meio rústicos e com folhas que lembram pergaminhos.
Amo havaianas. Tão simples, combinam com quase tudo do meu guarda-roupa e se não combinas to nem aí (por que a moda agora é ‘descombinar’). Meu desvairamento são com os sapatos... adoooro sapatos altos. Poderosos! Saltos finos, estilo boneca, de preferência. Ah! E um vestido curto e uma bolsa enorme pra completar o pecado.
O que mais... adoro cozinhar, escrever e escrever cartas. De ouvir uma música que me faz pensar, em sentir aromas que me fazem recordar. Estar com meus amigos que me fazem rir com coisas, aparentemente, sem sentido, pois aí é que ta o barato.
Adoro ouvir risadinhas de bebê. De ver filhotinhos fazendo gracinhas.
Adoro desenhos animados, principalmente, dos antigos.
Amo jogar vídeo-game. Falar em espanhol. De custumizar minhas roupas.
De ver fotos da minha família e recordar bons momentos. Ou só de momentos.
Adoro beijar... um cheiro safado no cangote, que arrepia e causa uma contorção estranha no corpo. Ser pega de jeito por alguém que cheira a madeira e nuvens.
Adoro quando minha irmã mexe nos meus cabelos, fingindo catar piolinhos... dá um sooono.
Adoro jogar vôlei, de nadar, de ver a seleção (masculina) brasileira jogar.
Eu adoro o mundo. E adoraria poder conhecê-lo... e os diversos países, as diversas culturas e culinárias.
Ter o prazer de descobrir o desconhecido. De me vislumbrar com paisagens tranquilas... um lago com vaga-lumes, uma montanha coberta de neve, ou uma rua onde chove folhas de cerejeira...

0 comentários: