sexta-feira, 30 de abril de 2010

Coincidências

Achei: 
Acho muito interessante a lógica de minhas coincidências.
Dos caminhos que insistem em se cruzar.
Dos sinais que não cansam de aparecer.
É claro que, somente eu sei como as coisas se interligam. Mas acho tudo isso fascinante, pois isso me instiga a acreditar que o destino esta comigo e, não somente comigo, está favorável a mim.
Acreditar em algo é indispensável para manter a tocha, que nos guia, acesa. E ter foco. Tudo isso serve de suporte para a não desistência que, convenhamos, é mais fácil. Facilita tudo.
A dificuldade torna ‘a coisa’ mais interessante? Mais... gratificante? Quando é que tudo perde seu valor e deixa de ser único, de ser especial, e se torna mais um e meio a tantos? Quando é, finalmente, conquistada? Não faz sentido!!!!!
É tudo tão contraditório que eu não consigo achar explicações que me convençam do meu erro, ou tirem de minhas costas o peso da culpa.
Explicações prometidas. Tudo mais o que me fora prometido não chegou nem perto de ser realizado.
Então me surpreendo pensando em mim. Pensamentos ‘egoístas’ começam a se formar e me sinto culpada por senti-los. Mas é automático! Involuntário! Terrível!
Tornei-me uma pessoa terrível. Incapaz, agora, de ser como antes. Como havia sido projetada para ser.
Minha carapaça de argila amoleceu, recebeu novas modelagens, e saiu com novas formas: tortuosa, rude. Grotesca!
Pego- me, às vezes, desprezando-me pelo que me tornei. Correção. Pelo que me tornaram.
Até certo ponto isso abriu meus olhos para receber uma realidade... para perceber o quão fantasiosa estava levando minha vida, ainda acreditando em contos de fada. Que Mab que nada!!
Foram 22 pontos!
Pouco, eu sei. Mas é um começo. Afinal... tudo começa pelo começo. Redundante, pleonástico, lógico.
Quanto aos sinais, bem, é uma questão mais sensível, e terei que aguardar para ver se minhas conexões estão corretas.

0 comentários: